• Postado em 19/11/2012    |   13:09

Idosa vive em condições desumanas em cidade no interior do Piauí

Maria Josefa de Jesus, 81 anos. (foto: Pascom)

Com 81 anos de idade, Maria Josefa de Jesus, vive em condições precárias no “Alto do Morro da Caixa D’Água”, região localizada no Bairro São José, município de Picos, distante 310 quilômetros da Capital.

Com uma vida bastante difícil, dona Maria mora hoje em sua “casa”. Que na realidade é um barraco feito de madeira e lona, sem banheiro e onde só é possível permanecer sentado, pois a altura não comporta a presença de um adulto.

Adoentada, a idosa conta que já foi vítima de agressão e ameaças por parte de bandidos. Ela disse também que sua saúde está debilitada depois de sofrer uma queda e que permanece a maior parte do tempo sozinha, dentro do seu barraco que mede cerca de 2 metros quadrados. No local, não há energia e os únicos móveis que possui é um sofá velho e uma cadeira.

Bispo Diocesano de Picos, dom Plínio José, realizou uma visita à senhora Maria Josefa. (foto: Pascom)

Para se alimentar, quando tem comida, ela cozinha em um forno de lenha. Todo o alimento consumido por ela vem de doações da população ou pelo seu neto, já que depois da queda não consegue mais descer o morro.

Como referência familiar, ela cita o nome de um neto, que segundo ela mora no Bairro Belo Norte, próximo ao local. Mas, também declara que tem uma filha que está cega e reside no povoado Curralinho, zona rural de Picos, além de outros filhos que não moram na cidade.

Na manhã da última sexta-feira (16), o Bispo Diocesano de Picos, dom Plínio José, realizou uma visita à senhora Maria Josefa, e diz ter ficado chocado com a realidade desumana em que vive a idosa.

Ao lado do barraco a senhora Maria Josefa já conseguiu erguer algumas paredes, onde guarda telhas e cimento para construção da sua casa, no entanto, ficou debilitada após a queda e parou a obra ainda na fase inicial.

A altura do barraco não permiter que uma pessoa adulta fique em pé. (foto: Pascom)

Lúcida, dona Maria afirma que é filha de “Zé Caldeirão” e Josefa Lavina de Jesus, moradores da comunidade Caldeirão no município de Simões, no Piauí, onde nasceu. Também destaca que era casada com o Antônio Elesbão, e tinha como irmãs, mulheres que atendiam pelo nome de Júlia, Francisca e Luzia, mas que não sabe do paradeiro de nenhum desses familiares.

A sua história de vida é marcada por grandes dificuldades e a dor da perda de um filho. Apegada ao pouco que tem, não aceita deixar o barraco para morar em outro lugar, não pede ajuda e nem reclama da vida que leva, mesmo vivendo sem as mínimas condições de moradia, saneamento e alimentação.

Dom Plínio José, Bispo Diocesano, afirmou que a Diocese de Picos vai procurar uma solução que melhore as condições de vida da senhora Maria Josefa e conclama o Poder Público e sociedade a tomarem conhecimento desta realidade. Ele afirma ainda que não é admissível permitir que um ser humano viva em condições tão precárias, principalmente tratando-se de uma idosa com a saúde debilitada.

Mais fotos:

Fotos: Pascom

Autor: Portal da Clube com informações da PASCOM e Cidadesnanet

COMENTÁRIOS
juraci em 19 de novembro de 2012

isso é uma vergonha cadé os politicos dessa região. juraci nasci em oeiras + moro em sao paulo e vi essa matéria e fiquei chocado vamos fazer algum beneficio seus politicos dessa região.

juraci em 19 de novembro de 2012

isso é uma vergonha cadé os politicos dessa região. juraci nasci em oeiras + moro em sao paulo e vi essa matéria e fiquei chocado vamos fazer algum beneficio seus politicos dessa região.vou ficar de olho para ver se essa coitada receba algum beneficio.

Luís Roberto Alcântara em 19 de novembro de 2012

Meu Deus não é possível, em pleno século 21, ainda encontram pessoas nestas condições, cadê a família desta pobre mulher, talvez se ela tivesse uma aposetadoria, teria alguém de olho por perto, mas como a coitada não tem nem onde cair morta taí jogada. Que ironia do destino.

maria neuza batista da silva em 19 de novembro de 2012

cade os direito dos idosos,isso e uma falta de vergonha, cade o prefeito o poder publico,isso e uma vergonha para nosso estado, principalmente para a cidade de picos, cade o prefeito já que e Município de picos, vamos olha para nossos idosos com bom olhos, já que eles já trabalharam tanto e hoje não tem né uma casa para mora, que deus tama de conta dela neuza.

Enviar Comentário